Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

InMyDefence

InMyDefence

Diario de Noticias 2018

Manhas de adolescencia, manhas ansiosas talvez viesse escrito um dos meus poemas, no DN no DN jovem, suplemento do Diario de Noticias, Talvez eu tivesse o meu poema volteado a vermelho, vermelho Molin ou recortado e arquivado para futuras visitas. Nunca aconteceu, talvez falta de talento meu!

Gostava de o ler o Diario de Noticias o grande, e o mais pequenino, tal como a Hola tem cheiros proprios? Mais alguma revista cheira como a Hola ? Nao! Uma pessoa identifica a Hola pelo cheiro, pela qualidade das fotos por todo o glamour e o que eu adorava as receitas das ultimas paginas ha anos atras.

Havia outra em Espanha que tb gostava mas que nem espanhola era e trazia sempre um brinde, um dia era um pedaco do muro de Berlim e triste a quem pedi e nada mais pedia, ficou-me com o brinde!

E agora nao mais tingir os dedos de preto no voltear das paginas, nao mais saber quais serao as 'gordas', nao mais sacudir o jornal para o endireitar enquanto as publicidades caem... e tentar dobra-lo acertadamente ao meio e nao a 4/5 e o jornal teimoso a dobrar no sitio errado.

Conhecer os nomes e desenhar perfiis, perceber o que aquela pessoa pensa, sorrir com ela ou menear a cabeca, ler de novo e refletir, discordar ou encontrar um ponto interessante que nao se tinha pensado. Os jornais...isso tudo. E aprogramacao e os signos, e confesso tempos eu achava piada a necronologia, como se pequenas historias de gente e me perguntava que sentiriam as pessoas conhecidas que ali se deparavam, quica subitamente, da morte de alguem que nas suas vidas passara.

E o Independente? Lembram-se do Independente? Quantas selfies daria hoje o Independente...ui... e o expresso com o seu saco (o primeiro?) ao fim-de-semana e suplementos, revistas e quejandos ums em fim de nunca mais acabar de letras agrupadas.

O Diario de Noticias nao desaparece, fica online ou digital comos e diz modernamente, deixa de haver jornais e tambem se diga, e' certo! quase que ja nao ha jornalistas. Daqueles como o Baptista Bastos ou o Fernando Peca que eram de verdade incriveis! Talvez o DN tenha instagram e por la publique fotos retro da redaccao num antes e agora, ou negativos de tiragens antigas ( um dia visitei uma tipografia de jornais e foi impressionante!) ou talvez tenha twitter e uma hashtag #diariodenoticias #dnonline e compreendo agora que nao e' rejeicao a mudanca quando as pessoas falam de tempos antigos, e' pena de se perderem para sempre e dao lugar a outras diferentes, melhores ou nao, mas outras!

 

Ficam as memorias, as historias que posso contar, ha tanta coisa que Portugal nao da valor, falta-lhe mundo, nao sai do lugar vai pra 500 anos...

 

Arquive-se.

 

 

I hear the drums echoing tonight
But she hears only whispers of some quiet conversation